Mensagem - Clássicos de Fernando Pessoa

Mensagem Cl ssicos de Fernando Pessoa Vers o contendo ndice ativo e breve biografia do autor O ndice Ativo no e reader Kindle pode ser acessado clicando em Ir Para e nos aplicativos do Kindle de tablet e smartphones clicando em Sum rio na

  • Title: Mensagem - Clássicos de Fernando Pessoa
  • Author: Fernando Pessoa
  • ISBN: null
  • Page: 135
  • Format: Kindle Edition
  • Vers o contendo ndice ativo e breve biografia do autor O ndice Ativo no e reader Kindle pode ser acessado clicando em Ir Para e nos aplicativos do Kindle de tablet e smartphones clicando em Sum rio nas op es do livro Esta obra respeita as regras do Novo Acordo Ortogr fico Mensagem um livro do poeta portugu s Fernando Pessoa, publicado ainda em vida Composto poVers o contendo ndice ativo e breve biografia do autor O ndice Ativo no e reader Kindle pode ser acessado clicando em Ir Para e nos aplicativos do Kindle de tablet e smartphones clicando em Sum rio nas op es do livro Esta obra respeita as regras do Novo Acordo Ortogr fico Mensagem um livro do poeta portugu s Fernando Pessoa, publicado ainda em vida Composto por 44 poemas, foi chamado pelo poeta de livro pequeno de poemas Publicada apenas um ano antes da morte do autor, a obra trata do glorioso passado de Portugal de forma apolog tica e tenta encontrar um sentido para a antiga grandeza e a decad ncia existente na poca em que o livro foi escrito Glorifica acima de tudo o estilo camoniano e o valor simb lico dos her is do passado, como os Descobrimentos portugueses apontando as virtudes portuguesas que Fernando Pessoa acredita que o pa s deva se regenerar , ou seja, tornar se grande como foi no passado atrav s da valoriza o cultural da na o O poema mais famoso do livro Mar Portugu s.

    One thought on “Mensagem - Clássicos de Fernando Pessoa”

    1. Message: the spirit that puts matter in motion. When the poetry of language offers a spiritual homeland to all humanity. Messianic, Pessoa is a sphinx and builds an esoteric labyrinth, enjoining us to dream for the divine work to be fulfilled, that of a universal fantasy Portugal, conquering a new empire: that of our internal movement.

    2. Eis um maravilhoso Épico que gostei de reler pela enésima vez! Neste momento em que Portugal passa por uma tão profunda crise, é extraordinário ver como Fernando Pessoa em tantos poemas e escritos chegou a ser profético. A estrutura da Mensagem é ela própria um Mistério para meditar e intuir. Precoce em tudo e adiante do seu tempo, já então nos falava de "rasgões no espaço" onde pudéssemos entrever a Ilha sonhada Será que estamos agora no momento por ele tão assinalado?"QUINTO / [...]

    3. "Nem rei nem lei, nem paz nem guerra,define com perfil e sereste fulgor baço da terraque é Portugal a entristecer –brilho sem luz e sem arder,como o que o fogo-fátuo encerra.Ninguém sabe que coisa quer.Ninguém conhece que alma tem,nem o que é mal nem o que é bem.(Que ânsia distante perto chora?)Tudo é incerto e derradeiro.Tudo é disperso, nada é inteiro.Ó Portugal, hoje és nevoeiroÉ a Hora!"

    4. Melhor livro de poesia que já li, fácil, em qualquer língua. (Looking at you, Whitman, William S. and Blake; Baudelaire aussi; Neruda y Lorca, por supuesto; até mesmo Drummond ou HH). Prefiro até do que as coletâneas dos heterônimos do Pessoa, pois aqui há algo ausente no tiro fragmentado de escopeta que são os poemas reunidos de Campos (hail!), Reis ou Caeiro: foco e concisão. Na coleção de Campos, por mais sublime que Tabacaria e Saudação a Walt Whitman e outros sejam, para cada [...]

    5. Aprecio muito mais a poesia heteronímica de Pessoa do que apreciei A Mensagem, obra que pouco me cativou. Sempre a achei (não me matem por isto) uma wannabe d'Os Lusíadas.

    6. Um dos melhores livros de poesia que já li.Provavelmente, também é graças a este livro que gosto tanto de poesia

    7. 8 de 10*Não sou leitora de poesia e, confesso, julgo que não a sei apreciar. No entanto, Fernando Pessoa e os seus múltiplos heterónimos sempre me despertaram a curiosidade. O lançamento de "Mensagem" nestas edições lindas da Guerra & Paz, foi o mote para finalmente preencher esta lacuna.Acabei por gostar bastante, mais de uns poemas que de outros, até porque alguns deles não estou certa de ter entendido toda a sua profundidade. Comentário completo em:abibliotecadajoao

    8. I was not as struck by this book as I was by "The Book of Disquiet". I have a feeling it may be because much is being lost in the translation. Certainly, the Portuguese sounds much better than the English. I have some questions on word choice, but not knowing any better I defer to the translator.In short, this book not written under a heteronym is a paean to the Portuguese nation and spirit. At times it certainly catches it. In others, I am completely left adrift (pun intended). This may be beca [...]

    9. Acho que quando escrevemos uma opinião para um livro como este só há duas posições - ou apontamos o que não gostámos ou repetimos vezes sem conta os elogios que foram dados. Como não houve algo que especificamente não gostasse, vou ter de elogiar ;-)Comparando Mensagem com a outra poesia de Pessoa, esta obra parece ter sido feita por outro ser, outro Pessoa - o estilo de construção é bastante típica mas a linguagem difere-se dos seus 3 heterónimos mais famosos e até do ortónimo. [...]

    10. I'll have to rewrite this a bit. I'm slowly changing my opinion - they are my own and not other people's thoughts with different expressions, so all changes, great and small, may happen in a day*And it is, after all, as good a way as any of solving the problem of existence to get near enough to the things and people that have appeared to us beautiful and mysterious from a distance to be able to satisfy ourselves that they have neither mystery nor beauty. — ProustI want that quote on my skin, t [...]

    11. «Mensagem» é, de certo, das mensagens mais esperançosas e lutadoras que Fernando Pessoa criou na sua genialidade poética, tanto em poemas assumidos na sua heteronomia como ortónimo. É incrível como uma pessoa que se desacredita tanto, a si e ao seu destino/futuro, e depois consegue acreditar vivamente em algo que os tempos modernos lhe diriam que era um louco e alucinado! Como alguém referiu numa das revisões aqui patentes na , o homem deve andar mesmo às voltas no caixão com o que a [...]

    12. Ó mar salgado, quanto do teu salSão lágrimas de Portugal!Por te cruzarmos, quantas mães choraram,Quantos filhos em vão rezaram!Quantas noivas ficaram por casarPara que fosses nosso, ó mar!Valeu a pena? Tudo vale a penaSe a alma não é pequena.Quem quer passar além do BojadorTem que passar além da dor.Deus ao mar o perigo e o abismo deu,Mas nele é que espelhou o céu. <3

    13. MAR PORTUGUÊSÓ mar salgado, quanto do teu salSão lágrimas de Portugal!Por te cruzarmos, quantas mães choraram,Quantos filhos em vão rezaram!Quantas noivas ficaram por casarPara que fosses nosso, ó mar!Valeu a pena? Tudo vale a penaSe a alma não é pequena.Quem quere passar além do BojadorTem que passar além da dor.Deus ao mar o perigo e o abismo deu,Mas nele é que espelhou o céu.

    14. Fabuloso!Uma obra ímpar! Poemas únicos, soberbos.Fernando Pessoa estava iluminado, ao escrever esta obra. Com uma dinâmica muito própria, descreve alguns aspectos da vida nacional de grande simbolismo.

    15. Não há muito que eu possa dizer sobre o assunto de que este livro trata que vocês já não saibam. Ou por haver muito por dizer e por analisar não me sinto capaz de o fazer com dom e mestria. No entanto, não queria deixar de colocar aqui uma citação do prefácio de Eduardo Lourenço à edição de 1993 desta obra que, penso eu, acaba por ser muito elucidativa acerca da mensagem que Pessoa queria transmitir:«Só os sonhadores, os loucos, os mártires da realidade, cujo paradigma é D. Seb [...]

    16. Poesia é um género que praticamente não leio mas há alguns anos que tenho curiosidade em ler algo de Fernando Pessoa. Não posso dizer que Pessoa me é totalmente desconhecido mas verdade seja dita, no secundário, julgo que não temos maturidade literária suficiente para algumas obras, e poesia não é propriamente das melhores coisas para, na altura se ler. Ainda me lembro do "ódiozinho" que sentia pelas cantigas de amor e cantigas de amigo.Mas voltando a Mensagem de Fernando Pessoa. Lem [...]

    17. Just as proud as Camoes, but far more restrained and intelligent. Simple but profound.Favored quotes:Sad the man who lives at home,Content with his hearth,Without a dream whose fluttering wingMakes the embers grow redderIn the warm fire to be abandoned!~God wills, man dreams, the work is born.God willed that all the earth be one,That the sea unite rather than divide it.~Let those for whom enough is enoughHave just enough to feel they have enough!Life is brief, the soul is vast:Having is procrast [...]

    18. A boa notícia é que surpreendi a mim mesma e comecei a ler poesia. A má notícia é que não escolhi muito bem e acabei com um monte de poemas contendo dois assuntos que estão longe de ser meus preferidos: religião e Portugal. Argh.Ainda sim, valeu o esforço. É uma leitura bem rápida e um livro pra se ler em um dia, e achei dois poemas realmente adoráveis!No mais, fico com meu Machado de Assis, muito obrigada!

    19. Miguel Real oferece-nos uma leitura lúcida e inteligente deste belíssimo poema, respeitando-lhe a alma, permitindo ao leitor apreender, em toda a sua extensão, a simbologia e misticismo de que está impregnado. As ilustrações de João Pedro Lam dão ao livro um aspecto menos pesado, fazendo-nos abstrair do lado académico e mais formal desta obra.Ler mais em Acrítico - leituras dispersas

    20. Achei que a Mensagem seria um bom livro para inaugurar as leituras de 2014. É pequeno e lê-se de uma assentada. Foi sem sombra de dúvidas uma das minhas leituras obrigatórias favoritas dos tempos do ensino secundário.Épico e inspirador, relembrou-me mais uma vez o quanto gosto da escrita de Fernando Pessoa.

    21. Fernando Pessoa continua a ser um ou senão "o" melhor poeta português e este livro que alia a sua técnica de escrita à história portuguesa é um ótimo exemplo do seu talento.

    22. beautifull book , i loved it but poetry isn't my favourite type of reading, but i totally loved it! i'm surprised!

    23. Na minha opinião, a obra é fantástica. Acredito que, para lê-la e apreciá-la, talvez seja preciso uma outra maturidade não só enquanto pessoa mas também como leitor. Para apreciá-la melhor ainda seria ter um outro tipo de conhecimento da história de Portugal o qual eu reconheço não ter. Mas para quem conhece vivamente a nossa história, deve haver uma identificação com vários episódios históricos. Enfim, é brilhante e, sem dúvida que Fernando Pessoa não pode deixar de ser con [...]

    24. El único libro de poesía que publicó como ortónimo, es decir, firmado bajo el propio nombre de un autor que crea heterónimos. El autor es conocido, entre los que saben, como un genio de los heterónimos; es decir, el autor creaba personalidades bajo las cuales formaba distintas obras y cada personaje creado tenía una obra propia, un estilo e ideales y hasta biografía. En fin, este libro es muy cortito, la mayor parte son notas al pie y una muy interesante cronología paralela de la vida d [...]

    25. Publicado em 1934, um ano antes da morte do poeta, Mensagem foi desde o início agraciado com diversos prémios mesmo quando Pessoa apenas o considerava um “livro pequeno de poemas”. Após uma nota preliminar onde o autor discorre sobre as qualidades que o leitor deve ter para entender os símbolos que vai passar a apresentar, os 44 poemas que fazem parte desta obra dividem-se em três partes distintas. Em Brasão, Pessoa homenageia as figuras históricas de maior relevo do panorama nacional [...]

    26. Dizem que Pessoa escreve Mensagem enquanto está aberto, a seu lado, Os Lusíadas. Eu digo que está também Teixeira de Pascoaes. Obra deliciosa, melhor (aos meus olhos) do que tudo o resto que Pessoa produz, seja ortónimo, seja heterónimo. HORIZONTEÓ mar anterior a nós, teus medosTinham coral e praias e arvoredos.Desvendadas a noite e a cerração,As tormentas passadas e o mistério,Abria em flor o Longe, e o Sul sidério'Splendia sobre as naus da iniciação.Linha severa da longínqua cos [...]

    27. Sobre a necessidade de um Quinto Império, o império da cultura, do espírito. É um livro de poemas bonitos e simbólicos, mas não sou especialmente apreciadora de Pessoa, embora não deixe de achar que é uma personalidade e um escritor fabuloso, e, tendo em conta que, na minha perspectiva, ainda não regenerámos Portugal, não posso deixar de sentir pena pelo escritor, que deve andar a dar voltas na campa. Eu, pelo menos, se escrevesse como ele e se tivesse conhecido escritores tão bons e [...]

    Leave a Reply

    Your email address will not be published. Required fields are marked *